• Plantas invadem casa com os microjardins

    Equipe Victória

    - 6 de December de 2011

    Há algumas semanas iniciamos uma conversa sobre plantas indoor e a matéria abaixo, extraída da revista Casa Vogue #316 continua esse diálogo com a onda do minimalismo verde. Confira:

    Nos tempos atuais, em que tanto se fala da necessidade do contato com a natureza, a ideia de manter essa conexão dentro de casa vai ganhando contornos diferentes. A onda, agora, é o minimalismo verde, que tira partido de cada pequeno espaço para o cultivo das plantas nos interiores.

    A tendência vem crescendo nas cidades onde imperam habitações diminutas, caso clássico do Japão. Foi lá mesmo, na feira Interior Lifestyle, realizada em novembro, que a analista de tendências Liza Mackenzie, do WGSN, o maior portal de estilo e tendências do mundo, apontou com seu olhar apurado os microjardins como um must-see.

    Pequenos suportes para plantas, colocados sobre mesas ou pendurados na parede, são o ambiente para a criação de espécies como suculentas, folhagens, cactos, ervas e temperos. Assim, une-se a praticidade à falta de espaço ou mesmo à proposta de ter o verde em casa pontuando os ambientes com leveza.

    Na feira de Tóquio, destacaram-se as molduras quadradas e os cubos da japonesa Midorie Design. Feitas de plástico ABS colorido, as peças são preenchidas por Pafcal, um composto patenteado para o crescimento das plantas feito com extrato natural, terra e outros componentes. “É 50% mais leve do que a terra, permitindo colocar as molduras na parede ou mesmo sobre superfícies metálicas, já que elas têm ímãs”, diz Stella Ho, do departamento de Marketing da Ecols, concept store verde que comercializa os produtos da Midorie em Hong Kong.

    As possibilidades de fixação do ímã são o mote do sistema Urbio, criação dos designers norte-americanos Beau Oyler e JaredAller,daEnlistedDesign, e TimCui, do Volare Studio. O sistema consiste em uma coleção de vasos de plástico reciclável dotados de ímã que podem ser fixados em um painel metálico ou colocados sobre mesas, separadamente ou unidos uns aos outros. “Queríamos criar um jardim indoor prático para eliminar a bagunça típica de quando se rega plantas em vaso”, conta Aller, ressaltando que as peças servem para cultivar várias espécies, inclusive morangos.

    Se os morangos podem crescer em centros de mesa, imagine uma cortina feita com minúsculos potes plásticos de formas geométricas e orgânicas contendo suculentas. A ideia é um jeito de usar, dentro de casa, os colares verdes criados por Colleen Jordan. “Eu queria dar um uso mais perene ao plástico, então criei minijardins de suculentas para serem usados no pescoço”, afirma a designer industrial, que vive em Atlanta, nos Estados Unidos. Segundo ela, a intenção é que essas joias verdes, impressas em 3D, sejam passadas de geração a geração na família. Mesmo que a perenidade não vingue, os wearable planters de Colleen são a definição perfeita do microjardim– seja ele portátil ou não.

    Fonte: Casa Vogue

    0

    Deixe seu comentário

    Favor, preencha corretamente o(s) campo(s):