• Remova as paredes – em grande estilo!

    Equipe Victória

    - 12 de November de 2013

    Se você tivesse, hoje, a oportunidade de comprar um apartamento de 130m² e os recursos necessários para garantir total liberdade aos arquitetos na idealização da reforma, quais seriam os seus pedidos aos profissionais?

    “Modernidade, funcionalidade e integração” parecem uma boa pedida?

    Dica: conheça o projeto que apresentamos neste post e só depois responda a pergunta acima. Trata-se do primeiro apartamento de um jovem advogado, em Ipanema. Um projeto que a arquiteta responsável, Anna Backheuser, resumiu assim: “Nós tivemos bastante liberdade no desenho da nova planta e na escolha dos acabamentos. Era o primeiro apartamento, assim, se por um lado havia muita expectativa, por outro não havia bagagens ou manias”.

    Um dormitório e um banheiro foram desfeitos para que a área social ganhasse espaço. Outras paredes vieram abaixo para garantir a relação sem barreiras entre as salas de estar e jantar, e a cozinha.





    “Optamos pelo uso de portas de correr de madeira que podem abrir a cozinha totalmente para as salas ou separar completamente os ambientes”, explicou Anna. “Esse é um recurso que funciona muito bem visualmente”. A madeira neste lar está presente em diversos pontos, além das portas. O piso é também de madeira clara, bem como a estante de peroba mica que recosta sobre a parede de tijolos em uma das faces do living. Por ali, a cadeira de Sérgio Rodrigues – de madeira! – completa a composição.

    No resto da morada, acumulam-se as paredes brancas, que servem de expositores neutros para as obras de arte do morador. A neutralidade dos materiais e mobiliário é proposital, eleita em função da variedade gráfica da arte. No estar, ainda assim, há peças que chamam a atenção. A poltrona da Lattoog, de um design contemporâneo, e o tapete listrado de sizal dão cor ao ambiente. Próximo dali, na cozinha, encontram-se acabamentos práticos e elegantes. Novamente, as linhas retas e o branco predominam.




    Outras alterações relevantes foram a realocação da porta principal, que mudou de lugar para propiciar uma melhor circulação na área comum, e a abertura parcial do banheiro da suíte, integrando-o ao quarto, ainda que superfícies de vidro fosco mantenham alguma privacidade por ali. Ao final, o aconchegante apartamento do solteiro ficou com dois dormitórios, além da área comum interna e da varanda. “O cliente, quando viu o resultado, confessou que não imaginava quanto espaço havia ganhado”, finalizou Anna, contente.



    Fonte: Casa Vogue

    0

    Deixe seu comentário

    Favor, preencha corretamente o(s) campo(s):